José Carlos Avellar
é crítico de cinema.

Programa a sala de cinema do Instituto Moreira Salles

Representa o Internationale Fimfestspiele Berlin no Brasil.

 

Seis livros publicados:

O chão da palavra - cinema e literatura no Brasil

(Editora Rocco, Rio de Janeiro, 2007)

 

Glauber Rocha,

(Editorial Cátedra, Madrid, 2002).

 

A ponte clandestina - teorias de cinema na América Latina,

Editora 34 e Edusp, São Paulo, 1996;

 

Deus e o diabo na terra do sol, Editora Rocco, Rio de Janeiro, 1995;

 

O cinema dilacerado
(editorial Alhambra,
Rio de Janeiro, 1986);

 

Imagem e som, imagem e ação, imaginação
(editora Paz e Terra, Rio de Janeiro, 1982).

 

Foi Diretor Cultural da Embrafilme (1985 - 1987);

Vice diretor da Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (1969 e 1985) e diretor desta mesma instituição (1991 - 1992);

Vice presidente da Fipresci, Associação Internacional de Críticos de Cinema (1986 - 1995) e

Diretor Presidente da Riofilme (1994 - 2000)




O chão da palavra, editora Rocco

 

 

 

José Carlos Avellar,Glauber Rocha, editorial Cátedra | Filmoteca Española, Madrid

 

 

The Cinema of Latin America(Alberto Elena e Marina Díaz López organizadores, Wallflower Press, London, 2003)

 

 

audiovisual en América Latina, Eduardo Russo compilador, Fundación Typa, Paidós, Buenos Aires, 2008.

 

 

 

Trabalhos em obras de autores diversos como, por exemplo:

El otro cine de Eduardo Coutinho, oragnização de María Campaña e Claudia Mesquita, edição do Festival Internacional de Cine Documental do Equador, Quito, 2012.

 

Tendencias del nuevo cine iberoamericano en el nuevo milenio, organização de Juan Carlos Vargas, edicão da Universidad de Guadalajara, 2011.

 

Glauber Rocha e as culturas na América Latina, organização de PeterW. Schulze e Peter B. Schumann, edição do Ibero-Amerikanisches Institut Preussischer Kulturbesitz de Berlin e TFM de Frankfurt, 2011.

 

Um lugar sem limites, edição do Festival de Gramado comemorativa dos 80 anos da primeira projeção pública de Limite, de Mário Peixoto, Gramado, 2011.

 

Cine Brasileño, 2000 - 2010, edição da Semana Inernacional de Cine de Valladolid, Espanha, 2010, com textos de José Carlos Avellar e Pedro Butcher, com edição de César Combarros Pelaez.

 

The Film Edge - Contemprorary Filmmaking in Latin America, Edited by Eduardo Russo Editorial Teseo , Fundación Typa, 2010. Edição em inglês do volumen originalmente publicado em espanhol pela Editoral Paidós, Hacer cine - producción audiovisual en América Latina, Buenos Aires, 2008.

 

Historias en común. 40 años / 50 películas del cine iberoamericano, organização de Casimiro Torreiro, edição da Sociedad Estatal de Conmemoraciones Culturales, Ministerio da Cultura, Espanha, 2008.

 

50 cineastas de Iberomérica. Generaciones en tránsito, 1980-2008, edição da Cineteca Nacional e do Instituto Mexicano de Cinematografia, México, 2008

 

Os anos 70, ainda sob a tempestade, Adauto Novaes organizador, Editora Europa, Rio de Janeiro, 1980; segunda edição Aeroplano Editora e Senac Rio, 2005.

 

Mujeres y cine en América Latina, (Patricia Tores San Martín, organizadora, Universidad de Guadalajara, Guadalajara 2004).

 

Alle radici del cinema brasiliano, (Gian Luigi De Rosa, organizador, Università degli Studi di Salerno, 2003);

 

Cine Documental en América Latina, (Paulo Paranaguá organizador, Editora Cátedra, Madrid, 2003);

 

The Cinema of Latin America(Alberto Elena e Marina Díaz López organizadores, Wallflower Press, London, 2003);

 

Julio Bressane (Simona Fina e Roberto Turigliatto organizadores, edição do Torino Film Festival, Turim, 2002);

 

Brasilien in lateinamerikanischen Kontext (Walter Bruno Berg, Claudia Brieger, Joachim Michael e Markus Schäffauer, orgnizadores, Max Niemeyer Verlag, Tübingen, 2001);

 

Cinema Novo and Beyond (The Museum of Modern Art, New York, 1998)

 

Framing Latin American Cinema (Ann Marie Stock, organizadora, Minnesota Press, 1997);

 

O cinema no século (Ismail Xavier, organizador, Editora Imago, Rio de Janeiro, 1996);

 

El documental como creación, (Teresa Toledo, organizadora, Filmoteca de la Generalitat Valenciana, Valencia, 1995);

 

Prima e dopo la rivoluzione, dal Cinema Novo al Cinema Marginal (Marco Giusti e Marco Melani organizadores, editora Lindau e Festival Internazionale Cinema Giovani, Turim, 1995);

 

A la decouverte de l'Amerique Latine (Paulo Paranaguá organizador, Cinema du Réel, Centre Georges Pompidou, Paris, 1992);

 

Latin American Vision (Patricia Aufderheid organizadora, International House of Philadelphia, USA, 1988);  

 

Le Cinéma Brésilien (Paulo Pranaguá organizador, Centre Georges Pompidou, 1987);

 

O bestiário de Chris Marker (Robert Grélier organizador, edição Livros Horizonte, Portugal, 1986).

 

Organizador da edição brasileira de

A forma do filme e O sentido do filme, de Sergei Eisenstein, Editora Jorge Zahar, Rio de Janeiro, 1990; segunda edição 2002; e de

 

O processo do Cinema Novo, de Alex Viany, Aeroplano, Rio de Janeiro, 1999.

 

 

 

> retornar ao alto da página

> retornar ao Index

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

escrevercinema - Voltar à Index